Curitiba, 26 de Janeiro de 2017.
12:55

Minha passagem pelo ICI

No dia 9 de dezembro, Luís Mário Luchetta concluiu sua passagem pelo Instituto Curitiba de Informática e em seu comunicado apontou os desafios superados, melhorias realizadas e um deixou agradecimento especial a equipe do ICI. Confira o informe completo:

Edição 58

LUÍS MÁRIO LUCHETTA

Aos nobres amigos, amigas, colaboradores, colegas profissionais e do mercado

Deixamos amanhã, 09/12/16, a presidência do ICI, que assumimos interinamente há 3 anos, 7 meses e alguns dias, por indicação do Conselho de Administração do Instituto, onde eu representava a ASSESPRO.

Muitos de vocês acompanharam a nossa trajetória a frente de mais essa iniciativa e certamente se perguntaram, em algum momento, por que um empresário, com na época 52 anos, assumiu esse desafio? Garantimos a todos: era necessário, pois o caminho que essa valorosa instituição estava tomando, vítima de interesses político-partidários, alimentado por quem ignorava a instituição, aqueles sempre prontos a crítica e a propor soluções empíricas, sem terem experiência e feitos que os autorizem, estava levando o ICI ao triunfo do mal. Alguém tinha que enfrentar, pelo bem de todo o Time ICI, pelo bem de Curitiba, pelo bem da Sociedade e pelo bem do Setor Privado Nacional de Tecnologia da Informação.

Com orgulho enfrentamos, com a certeza de que fizemos o que podemos, onde estávamos, com o que tínhamos. Fomos confundidos, sim, e mal interpretados por muitos, mas temos convicção de que a maioria nos entendeu. Sim, também sacrificamos nossa atuação empresarial de consultoria e de representação comercial nesse período, mas vencemos, pois a inovação criada no arranjo produtivo de tecnologia da informação de Curitiba, com o ICI, já em seus 18 anos, vem servindo de exemplo para todo o País e para o mundo.

Ao assumirmos a presidência no ICI, encontramos uma instituição contestada, com quadro de colaboradores desorientados, com uma expectativa imensa na instituição, além de grande dependência.

Sob a nossa presidência, a Diretoria e as Gerências foram compostas com pessoal da casa, profissionais competentes e muitos com mais de década de dedicação exclusiva ao ICI, que é um celeiro de especialistas em gestão pública e com know-how na aplicação de tecnologias para a solução de problemas.

Juntos, implantamos, em caráter inédito, o planejamento estratégico da instituição, com o qual conseguimos mobilizar todo o Time ICI, e conquistar as certificações ISO e MPS.BR. Iniciamos a implementação do programa de excelência em gestão, e o posicionamento do ICI como o Instituto das Cidades Inteligentes.

Também criamos o centro de inovação do ICI e conquistamos o credenciamento do Instituto no CATI/MCTIC e na FINEP, o que colocou o Instituto no lugar merecido de instituição que tem possibilidade de captar recursos e financiar novos projetos.

Aproximamos os colaboradores da Diretoria, com ações simples e envolvendo todos nos planos de ações decorrentes do planejamento estratégico.

Assinamos muitos termos de cooperação com empresas do mercado, buscando internalizar as melhores soluções disponíveis para gestão pública.

Reduzimos custos e contratações, além de aumentar a capacidade de entrega do Instituto.

Juntos, também desconstruímos boatos e inverdades a respeito da instituição, respeitando a liberdade de expressão da imprensa, exercendo nossos direitos e cumprindo nossos deveres perante todos os poderes constituídos. Esclarecemos, para toda a população, que o ICI é da sociedade, e que a influência político-partidária passa longe daqui.

Tivemos a felicidade de ser o executivo principal do ICI durante quase toda a gestão do prefeito Gustavo Fruet na prefeitura de Curitiba, prefeito do principal cliente do ICI, ele que sempre admiramos pela sua atuação no legislativo,  apesar da atuação corporativa mal sucedida de tomada de controle da Instituição, inclusive judicial (fomos notícia muitas vezes, e com o Acórdão 1.422.301-5, de 27.09.16, o TJPR manteve, por unanimidade, o quórum de eleição de conselheiros sucessores no Conselho de Administração do ICI, conforme sempre foi praticado e que é o que garante que o ICI continue como uma instituição privada).  É preciso destacar que, da parte pessoal do prefeito, sempre recebemos tratamento republicano e nunca escutamos um pedido sequer de privilégio a alguém da equipe ou que tivesse vínculo de parentesco ou partidário. Essa postura ajudou muito para os colaboradores do ICI entenderem a importância da instituição que construíram, e para os cidadãos perceberem a segurança que são as organizações que têm o controle da sociedade.

Agora é viável e já era hora de o Instituto caminhar com quadros próprios, imaginem a única exceção aqui era eu, e hoje propusemos ao Conselho de Administração que nos dispensasse da função que ocupamos até o momento. O Conselho aceitou nosso pedido e nomeou o Diretor Técnico atual para a Presidência Executiva, e o Gerente de Tecnologia e Infraestrutura para a Diretoria Técnica, mantendo inalterados os demais cargos que como já dito, são de colaboradores da casa.

A decisão de hoje traz mais credibilidade ainda para o ICI, o qual junto com todos os colaboradores de carreira e parceiros técnicos e comerciais ainda contribuirá muito para o desenvolvimento da administração pública.

Continuamos, pessoalmente, atuando com representação comercial, e como conselheiro de administração e fiscal, face nossas certificações vigentes no IBGC; nosso site é www.intelbus.com. No trabalho coletivo do Setor, seguimos como vice-presidente da Federação Assespro, site www.assespro.org.br,  e lá fomos eleitos no dia 05/12/16 para a VP de Governança e Planejamento da Gestão 2017/2018.

A todos, em especial aos colaboradores do ICI, o nosso muito obrigado, vocês estarão sempre em meu coração. Registramos aqui o que tivemos a oportunidade de transmitir pessoalmente a todos, quando de nossos encontros mensais para pensar o ICI e para comemorarmos os aniversariantes do mês:



1)  Atenção para a importância do propósito do ICI e o propósito de cada um de vocês. Lembrem também: ninguém tem ponto fraco e ponto forte, todos possuem perfil, portanto trabalhem nas funções que demandem o perfil de vocês e o ICI será muito mais forte.



2)  Somos todos ICI, e sem essa de vestir a camisa do ICI, tragam sim a sua camisa para ornar com as camisas de todos do Time ICI.



3)  Eliminem o ambiente do medo, quem pode é quem mais entende do tema que está em questão naquele momento.



4)  Estimulem o aparecimento do erro, sem conhecer ele é impossível gerar correção.



5)  Saibam como encantar e como desencantar os clientes, colegas e parceiros, e aprendam a calibrar confiança e controle.



6)  Respeitem! Todos têm qualidades, ninguém é melhor que ninguém. Valorizem colegas, chefes, subordinados, equipes, foquem no melhor do perfíl de cada um.



7)  Estimulem a todo o momento, elogiem, sejam incansáveis nos feedbacks, até os negativos, todos merecem. Lembrem: é melhor ficar vermelho 5 minutos do que amarelo a vida inteira.



8)  Diminuam o risco falando sobre o que vocês fazem, pois os riscos aumentam muito quando você fala uma coisa e faz outra.



9)  Enfrentem as questões difíces, é papel do líder trazer para a mesa o que ninguém quer falar, e todos são líderes em suas atividades, portanto vocês podem fazer a diferença.



10)  Joguem limpo, atuem de acordo com os valores declarados no planejamento estratégico.



11) Todos vocês formam o Instituto das Cidades Inteligentes, independentemente da função que ocupem, façam o que puderem, onde estiverem, com o que tiverem.



12) Nunca prometam o que não puderem entregar. Simples assim: sejam do bem e entreguem consistentemente o que prometerem.



 



Voltar

Indique para um amigo

Minha passagem pelo ICI
No dia 9 de dezembro, Luís Mário Luchetta concluiu sua passagem pelo Instituto Curitiba de Informática e em seu comunicado apontou os desafios superados, melhorias realizadas e um deixou agradecimento especial a equipe do ICI. Confira o informe completo:

www.falaparana.com.br