Curitiba, 19 de Agosto de 2018.
17:33

TechD investirá R$ 18 milhões em P, D&I

Iniciativa da Softex apoiará 30 projetos inovadores focados em IoT, Saúde, Energia e Mobilidade

Edição 64

SOFTEX

A Softex, em parceria com o Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), anunciou o lançamento do Programa TechD de apoio a tecnologias emergentes. O evento de apresentação, realizado no inovaBra, em São Paulo, reuniu mais de 140 participantes entre executivos de startups, empresas brasileiras, centros de Pesquisa, Desenvol-vimento e Inovação (P,D&I), Instituições de Pesquisa Científica e Tecnológica (ICTs) e universidades. 
Acompanharam a apresentação do programa Thiago Camargo, Secretário de Políticas Digitais do MCTIC; Otavio Viegas Caixeta, Diretor da Secretaria de Políticas Digitais do MCTIC; Ruben Delgado, presidente Softex; além de representantes da Sociedade Brasileira de Computação (SBC), da Associação Nacional de Entidades Promotoras de Empreendimentos Inovadores (Anprotec) e do Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), instituições parceiras da iniciativa.
Sob a gestão da Softex, o TechD contará com recursos não reembolsáveis da ordem de R$ 18 milhões para impulsionar projetos inovadores focados em quatro linhas temáticas: IoT, Saúde, Energia e Mobilidade.
A missão do programa é fazer a ponte entre o universo empreendedor e o de pesquisa, gerando negócios inovadores e contribuindo para o fortalecimento do Sistema Nacional de Inovação Brasileiro por meio da integração e da maior convergência entre startups, centros de P&D, universidades e empresas do setor produtivo em geral que possam se interessar pelas tecnologias propostas. 
“Esse orçamento vem do PPI (projetos prioritários de inovação), de recursos da Lei de Informática, e optamos em utilizá-los para conferir agilidade para produzir mais e mais rápido. Inicialmente, pretendemos apoiar 30 projetos”, disse o Secretário Thiago Camargo na abertura do evento.
O TechD contará na primeira rodada com recursos da ordem de R$ 13 milhões para investimentos em bolsas para pesquisadores e para apoio direto a projetos de pesquisa por meio das ICTs - sendo 50% recursos do programa e 50% dos parceiros - além da expectativa de captação de mais R$ 4 milhões junto às empresas consumidoras de tecnologia. Em uma segunda rodada, serão aportados pela Softex mais cerca de R$ 6 milhões.
A realização do TechD está dividida em três fases. A primeira, focada na assinatura de parcerias com as instituições com capacidade de desenvolvimento tecnológico dentro das quatro linhas temáticas já foi encerrada e firmou 29 acordos.
Na sua segunda fase o convite é para grandes empresas – as chamadas empresas-âncora - que tenham interesse em consumir ou investir nesses temas. A chamada pública já foi realizada e as participantes serão anunciadas em agosto. 
A terceira etapa envolve a chamada pública para que startups ou pesquisadores proponham projetos que apresentem soluções a serem validadas no mercado. Como plataforma de testes os participantes utilizarão as necessidades das empresas-âncora do programa. As soluções desenvolvidas também serão validadas junto ao seu mercado potencial tanto no Brasil como no exterior.
Para sustentar a importância dos investimentos em P,D&I, o lançamento da segunda fase do TechD incluiu a apresentação das iniciativas em open innovation da Vale S.A, da CPFL, da Votorantim e da Portal Telemedicina.



Voltar

Indique para um amigo

TechD investirá R$ 18 milhões em P, D&I
Iniciativa da Softex apoiará 30 projetos inovadores focados em IoT, Saúde, Energia e Mobilidade

www.falaparana.com.br